STRATOVARIUS - Visions Of Brazil: Entrevista com Ademir Vieira

terça-feira, abril 14, 2015

O STRATOVARIUS BRASIL teve a honra de entrevistar recentemente ADEMIR VIERA, dono de uma incrível coleção do STRATOVARIUS. Ao longo da entrevista, ADEMIR falou sobre o seu primeiro contato com o Heavy Metal, como virou colecionador fanático pelo STRATOVARIUS e etc.

Confira a entrevista abaixo:

Stratovarius Brasil: Saudações ADEMIR, é uma grande satisfação para o STRATOVARIUS BRASIL entrevista-lo. Primeiramente, conte-nos como foi o seu primeiro contato com o HEAVY METAL.

Ademir Vieira: Cara meu primeiro contato com o Heavy Metal foi com o disco do Queen "A Day At The Races", para mim um clássico, minha mãe comprou um aparelho de som e um amigo vendeu um pacote de discos, entre eles estava o álbum duplo do Queen, depois que eu ouvi pela primeira vez não parei mais de curtir.

Stratovarius Brasil: Como foi que você virou um grande fã do STRATOVARIUS, se dedicando tanto a banda?

Ademir Vieira: Conheci a banda em 1992 se eu não me engano, eu tive uma fase de curtir música clássica, em uma loja de discos o vendedor me viu olhando alguns álbuns de música barroca e ele falou "Você curte música clássica, já ouviu essa banda?" Ele me deu o disco "The Choosen Ones" para ouvir... e a primeira música? Black Diamond, pronto já estava pego, a partir desse disco eu queria ouvir tudo que os caras lançaram.

Stratovarius Brasil: Como você se transformou em um colecionador fanático pelo STRATOVARIUS?

Ademir Vieira: Foi justamente por causa do primeiro álbum que eu ouvi, eu queria MAIS, então fui na galeria do rock e comprei o Álbum "Infinity", inclusive era aquela versão (shaped CD) em formato de serra, adorei esse álbum da primeira à última música, um mês depois comprei o "Intermission" que também era uma versão diferente pois a capa do CD vinha em um box azul essas versões diferentes me chamaram a atenção e sem querer comecei a colecionar comprar os cds mais antigos em alguns anos eu já tinha tudo que eles tinham lançado, mas ainda não havia ido em um show...
Foi no na turnê do álbum "Elements Pt1" eles vieram para SP acredito que foi em 2003 minha esposa me deu de presente o ingresso do show, primeira música que os caras tocaram assim que caiu a cortina do palco? "EagleHeart".


Stratovarius Brasil: ADEMIR, você possui vários registros do STRATOVARIUS. Você coleciona apenas itens da banda? Ou você também possui material de outras bandas? Conte-nos:

Ademir Vieira: Vida de colecionador acaba te colocando proximo de algumas oportunidades e vc acaba colocando a mão em itens raros de outras bandas. Por exemplo, tenho o cd do Iron Maiden “Powerslave” autografado pelo Bruce Dickinson (que eu comprei autografado em um sebo sem saber que era autografado... veja vc) , uma pele de bateria e um cd autografado pelo Angra, e alguns discos (Picture discs) do Blind Guardian.

Stratovarius Brasil: Qual é o tamanho de sua coleção?

Ademir Vieira: Minha coleção foi crescendo e se "especializando" aos poucos, isso porque tem gente que coleciona apenas camisetas oficiais de turnê, tem gente que coleciona posters, alguns apenas edições de colecionador, outros vinis.

No meu caso eu foco minha coleção nos itens que da para ouvir, como cds e vinis,  primeiro é claro, eu tenho todos os cds de estúdio lançados, esse é o mais simples, basta você comprar assim que são lançados. Eu me contento com a versão simples, mas tem tem colecionadores que gostam de ter todas as versões lançadas em todos os países.

Depois dos cds de estúdio, gosto de colecionar os EPs, esses são um pouco mais complicados porque depende da estratégia de marketing da gravadora que as vezes pode lançar mais de um EP por album, os EP’s tem tiragem menor que os álbuns e geralmente a venda é limitada .

Do Stratovarius eu tenho quase todos os EP's lançados menos um  o EP "The Kiss of Judas"  (lançado em 1997)

Tenho uma parte exclusiva para os cds shaped (cds com formatos diferenciados) foram lançados três cds sendo dois EP's (Eagleheart/I Walk to My Own Song) e o CD Infinity

Edições especiais ou edições de colecionador, esse tipo de lançamento é o mais difícil para os colecionadores porque geralmente o que pega neles é a tiragem limitada, para esses eu tenho todas as versões de colecionador lançadas incluindo a versão do o álbum  Polaris que veio numerada e autografada pela banda.

Vinil, os vinis não morreram, viraram itens de colecionador principalmente porque hoje as bandas usam os vinis como uma extensão da obra, com o objetivo de divulgar imagens da banda, logos, versões alternativas das capas.

Eu tenho bastante vinys no Stratovarius divididos em duas categorias, os picture discs (Vinis com imagens impressas no disco) e os vinis comuns, dos picture discs eu  tenho todas as versões lançadas dos comuns me faltam alguns de 7".

K7 o Stratovarius lançou formalmente tres albuns em K7,  pela CBS,  não tenho nenhum deles, e acho que isso se deve porque nem tenho mais toca-fitas.... e pouca gente se interessa pela midia.



Stratovarius Brasil: Qual o item mais raro de sua coleção? Por que?

Ademir Vieira: Aqui vale um comentário nem sempre o item mais raro é o mais difícil de ser encontrado, alguns itens que são raros (devido a sua tiragem limitada) ainda podem ser facilmente encontrados, inclusive no brasil no mercado livre por exemplo já um LP como por exemplo o Wings Of Tomorrow eu só vi vendendo duas vezes na internet e eu coleciono Stratovarius desde 1992!!!


Dito isso e respondendo sua pergunta, acredito que seja a edição especial do Elements Pt 2 porque foram lançados somente 3000 unidades e o lançamento e vendas foram interrompidas pois foi bem no meio da primeira crise da banda, demorou anos para eu achar esse item a venda, por várias vezes ele escorregou pelos meus dedos é um item muito, mas muito raro tanto pela dificuldade em encontra-lo quanto pelo preço, o dono do site Delfos tem esse álbum e me pediu o preço da minha alma para  vender a edição dele, claro que eu não comprei (:P).

A banda se ligou nesse nicho de colecionadores e sempre que lançam um álbum lançam versões especiais limitadas isso desde do álbum Infinity, no álbum Polaris por exemplo eles lançaram uma versão limitada a 3000 unidades autografados pela banda com um vinil de 7” no pacote.

Daqui a alguns anos essa peça vai se tornar algo raro, hoje ainda é possível encontrar facilmente.

Stratovarius Brasil: Como foi a experiência de conhecer os membros do Stratovarius e ainda aparecer na televisão?

Ademir Vieira: Foi fantástica, antes da entrevista eu era meio frustrado por isso, pois eu participava de fóruns como por exemplo o Orkut ou o fórum oficial da banda (que é meio ruinzinho diga-se de passagem), e sempre tinha alguém que tropeçou com os caras, por exemplo em um shopping em Curitiba em uma turnê, ou coisa parecida. E eu tinha tudo dos caras e o mais próximo que havia chegado deles era em de longe em um show.

Quando fui contado pela televisão para mostrar minha coleção não havia nenhuma indicação de que eu iria conhecer eles, muito pelo contrário, a ideia era eles irem comigo para o show, eu entraria (e peguei uma fila gigante para entrar porque havia comprado o ingresso pela internet) e eles me entrevistariam depois do show para perguntar como foi e tal

O repórter pegou meu celular e me ligou, dizendo que havia conseguido que eu chegasse mais perto do palco, para ficar melhor na entrevista... eu é claro fiquei mais animado.

No meio do segundo show do Heloween (outra grande banda) ele me disse que existia a pequena chance de talvez eu conhecer alguém da banda, porque os caras estavam cansados do show e talvez já haviam ido para o hotel.

Nisso eu já estava animado pacas ele me chamou fomos para o camarim e a banda estava presente foi me apresentado todos os membros e por último o Jörg e eles fizeram de proposito porque estava todo mundo chateado pela notícia do câncer e ele me perguntou se eu pudesse conhecer só um qual deles eu gostaria de conhecer, é claro que eu disse o Jörg.

O vídeo ainda esta disponível na internet.

O repórter comentou com o Timo Kotipelto que eu tinha uma coleção gigante deles, ai o Timo falou "Traz ela para cá que vamos autografar".

Consegue imaginar como eu estava me sentindo??

E o Jörg muito emocionado me deu suas baquetas do show, sem falar que a banda toda autografou todos os itens da coleção batemos um papo muito legal, o mais simpático de todos foi o Mattias ele foi gente boa demais.

O Timo Kotipelto disse que somente havia visto uma coleção maior que a minha, na hora eu disse "Toni Osterlund?" ele rindo confirmou e ficou impressionado por eu conhecer o cara além do fato de eu ser sul americano e ter tantos itens raros, eles tiraram várias fotos com os próprios celulares da coleção.

Apenas para explicar o Toni Osterlund é o maior colecionador de Stratovarius do Mundo (na verdade ele deve ser o maior de várias bandas finlandesas) é simplesmente impossível chegar perto da coleção dele, porque ele é amigo dos músicos da banda e consegue itens raríssimos como por exemplo cds demos dos álbuns, pele de bateria de final de turnê, guitarras originais, camisetas oficiais de todas turnês, etc... etc... etc..

Em uma promoção do álbum NEMESIS eles fizeram uma promoção para confecção do vídeo clip da música Halcyon Days, uma mini-competição de coleções é obvio que ele ganharia, no final eles fizeram o vídeo clip onde aparece os itens da coleção do cara.




Stratovarius Brasil: Comente sobre os seguintes álbuns:

Ademir Vieira:

FRIGHT NIGHT

O primeiro álbum da banda, disco de 1989 Timo Tolkki nos vocais, dava para ver todas as influências dele nesse álbum, a banda ainda não usava bateria com pedal duplo, a melhor música do álbum "Future Shock".
Eu pessoalmente não gosto desse álbum, tirando a música "Goodbye" que tem um toque de Clássico que lembra o Blind Guardian

DREAMSPACE

Terceiro álbum da banda, 1994 o ultimo álbum com o Timo Tolkki nos vocais e o melhor álbum com ele nessa posição dupla (Guitarrista e vocalista)
Tem músicas desse álbum que até hoje eu coloco no meu "Personal Setlist" no MP3 para corridas: Chasing Shadows / Hold on to Your Dream / We are the future / Dreamspace e a lindíssima Wings of Tomorrow

Fazendo uma pequena reflexão, acho que esse álbum é o que tem a maior quantidade de músicas bem avaliadas em um mesmo álbum do strato 5 músicas simplesmente essenciais.

DESTINY

Mais um salto de 4 anos, sétimo álbum da banda, não foi o ápice dessa formação (para mim foi o álbum Visions) mas foi quase, sem dúvida é o disco mais épico do Stratovarios que começa com a incrível música Destiny uma senhora música de 10:15 minutos
O álbum segue com a excelente SOS e depois temos outras músicas bacanas como por exemplo a música Rebel onde o Timo mostra como se dedilha uma guitarra e o teclado do Jens arrebenta....

Músicas preferidas desse álbum:

Destiny
SOS
Anthem Of The World

STRATOVARIUS

Álbum de 2005 o 11º da banda, muitas mudanças, esse álbum na minha opinião não deveria ter existido, ele foi criado e montado para mostrar a fase que a banda passou pois no final do ano de 2004 início de 2005 o Timo Tolkki pirou e começou a ter problemas e distúrbios mentais, mandou embora o baterista Jörg e o Vocalista Kotipelto, após pedidos de desculpas, retorno dos músicos e um forte tratamento, eles lançam esse álbum que é fraco do início ao fim.... Tem coisas que se salvam no álbum???? Claro que tem:
Minhas músicas preferidas desse álbum:
The Land Of Ice And Snow
United

NEMESIS

14º álbum da banda, álbum moderno, já com o novo baterista Rolf Pive na bateria quando eu digo álbum moderno é porque o Stratovarius sempre teve uma marca, muito ligada ao estilo do Timo Tolkki, tanto que se você ouvir uma música do álbum Synfonia você vai pensar que é um álbum do Stratovarius, essa identidade sempre muito ligada a banda foi sendo gradativamente mudada nos álbuns Polaris / Elysium e agora 100% com o álbum Nemesis.
Isso quer dizer que esse é o novo Stratovarius? Sim! É o novo Stratovarius se a mudança será permanente não consigo afirmar, mas gosto do caminho que eles estão traçando.
O álbum é bom, as músicas são daquelas que ficam na cabeça e você fica lembrando delas durante o dia.

Minhas músicas favoritas desse álbum:

Unbreakable
Fantasy
If the Story Is Over


Stratovarius Brasil: Em relação a formação do STRATOVARIUS, você prefere a banda com TIMO TOLKKI ou sem TIMO TOLKKI?

Ademir Vieira: Pô é uma pergunta difícil, é como você perguntar se você prefere montanha ou praia, ambos tem vantagens e desvantagens, eu diria que o Stratovarius com o Tolkki era fantástico, mas era parado no seu tempo, não evoluía, o Stratovarios sem o Timo é mais adaptável, mas aberto a ideias, hoje no álbum do Stratovarius você tem músicas do Lauri /  Matias / Jens / Timo ... enfim músicas de todos da banda e isso é muito legal, antigamente todas as musicas tinham que ter o crivo do Tolkki isso limita demais uma banda.

Stratovarius Brasil: Qual a sua opinião sobre a nova formação do STRATOVARIUS?

Ademir Vieira: Como eu disse a nova formação é bem interessante, hoje temos apenas dois músicos veteranos na banda, o Timo Kotipelto e o Jens Johansson o restante tem menos de 10 anos na banda alguns são realmente muito jovens como o baterista Ralf Pive (tem 27 anos) ou Mattias (que tem 31) e todos trazem influências diferentes, isso influencia diretamente no tipo de músicas que eles têm produzido, o resultado é muito bom.

Stratovarius Brasil: O que você tem para comentar sobre o novo projeto de TIMO TOLKKI, AVALON?

Ademir Vieira: Comprei o LP vinil do Avalon além do CD, não deixei de admirar o Timo Tolkki porque ele saiu do Stratovarius :D , achei o álbum muito bom acho que o contato que ele teve com o Tobias no projeto AVANTASIA fez com que o Timo pensa-se “E se ...” e daí surgiu o Avalon, eu gostei, a cantora principal Elize Ryd do amarante manda bem, ela tem chamado a atenção pela linda voz, é um álbum épico,  as músicas não lembram o estilo do Stratovarius (como fez o Symfonia) em outras palavras é o Timo Tolkki se reinventando.

Stratovarius Brasil: Muito obrigado pela entrevista ADEMIR, foi uma honra. Para finalizar por favor mande alguma mensagem a todos nossos leitores. Up The Strato’s!

Ademir Vieira: Obrigado pelo convite, falar sobre Stratovarius para mim é mais do que um prazer, adoro a banda e ela representa muitas coisas pra mim pois a conheci no começo da minha vida profissional e eu venho a acompanhando desde dessa época, isso acabou aumentando minha identificação com a banda.
O Stratovarius tem uma característica interessante, é uma banda que em suas musicas sempre tentava passar um recado ou mensagem de animo ou esperança para quem esta ouvindo, em varias musicas as letras deixam isso claro, reparem....
Para fechar vou deixar um dos trechos que mostra esse lado das musicas do Strato, do album Twilight Time a musica Out Of The Shadows

"Out of the shadows we go
There's no reason to hide anymore"

COMPARTILHE!

Estudante de Administração de Sistemas de Informática (CST Redes de Computadores), idealizador do Stratovarius - Visions Of Brazil (Stratovarius Brasil) e amante do Viking, Folk e Power Metal.  

Relacionados

Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »