TIMO TOLKKI'S AVALON: THE LAND OF NEW HOPE [REVIEW]

terça-feira, maio 21, 2013

Embora Óperas Rock e álbuns conceituais hoje em dia estarem na moda, se tem um artista que deveria lançar uma ópera rock de Power Metal Sinfônico, Timo Tolkki seria essa pessoa. Mas se você vai embarcar em tal nobre aventura e você é o fundador de uma das maiores bandas de Power Metal de todos os tempos, então é melhor chegar detonando. Então ele chegou tão longe com seu lançamento? Os juízes do Rock N’ Roll ainda estão discutindo sobre a chamada, então vamos para o álbum !

Em 2012, o presidente da Frontiers Records, Serafino Perugino, contatou Tolkki para continuar uma discussão anterior sobre Timo criar um metal ópera ressuscitando o som clássico do Stratovarius com ainda mais elementos sinfônicos. Ele rapidamente montou um “Quem é Quem” dos músicos lendários do rock e criou outro lançamento impressionante para adicionar em sua crescente biblioteca de álbuns clássicos. Membros do Helloween, Impellitteri, Sonata Arctica, Symphony X, Rhapsody of Fire e Black Country Communion são apenas algumas impressionantes bandas representadas nesse ótimo lançamento.

Como todos os álbuns conceituais, Tolkki criou uma história e usou um fundo musical para trazê-la à vida. A história é a seguinte: O ano é 2055 e a maioria das grandes cidades do planeta Terra ou foram inundadas por tsunamis ou foram destruídas por terremotos e incêndios. Toda a infra-estrutura e sistemas de comunicação estão quebrados. A destruição é total. Um pequeno grupo de sobreviventes saiu para uma jornada para achar um lugar sagrado conhecido com “A Terra da Nova Esperança” (The Land of New Hope). É um antigo conto de fadas que contam a décadas, mas pouquíssimos realmente acreditavam na sua existência. Eles viajam longe para uma jornada cheia de perigos e cruzam com uma vidente, que os guia. Ela explica para eles que “A Terra da Nova Esperança” realmente existe, porém é protegida por um guardião e apenas aqueles que tem o coração puro conseguem passar por ele. Eles andam em direção ao seu destino final...

Então agora que nós já sabemos a sobre o que se trata, como o som realmente parece? Bem, é exatamente o que você iria imaginar e o que muitas pessoas estavam esperando. É sonoro, é grande e é terrivelmente bom. Os arranjos de guitarra são fabulosos, as melodias são impressionantes, a produção é soberba, e os vocais são inigualáveis. Se você é um fã do Stratovarius e você estava esperando por um retorno da obra-prima do Elements, então você vai ficar muito feliz com o último projeto do Timo.

O álbum começa gloriosamente com “Avalanche Anthem.” É orquestrado, com contrabaixos pesados, teclado encharcado da grandiosidade auditiva que encapsula todo o trabalho. Um bom adjetivo para essa música e para o álbum é: Épico. Os arranjos de guitarra são grandes e com vocais incríveis vindos após um minuto mais ou menos, rapidamente seguidos pela cantora principal deste álbum, a belíssima Elize Ryd, do Amaranthe. É imensamente agradável e prepara o ouvinte para quase uma hora de prazer de Power Metal Sinfônico.

Devido ao fato de ser um álbum conceitual, é difícil por uma faixa em destaque, especialmente quando se tem um álbum totalmente sólido. Mas tem algumas músicas que tem o potencial de chegar ao topo do creme dessa maravilhosa mistura. Uma delas é a segunda música, “A World Without Us,” que também é o segundo single do álbum. Tem ótimas harmonias, um refrão memorável e uma guitarra bem acelerada – também com momentos de um suave piano. É certamente entendível o motivo de ter sido escolhida com um dos singles, especialmente pelos vocais de não apenas um, nem dois, mas três ótimos vocalistas, incluindo Elize Ryd junto com Russell Allen e Rob Rock. Na verdade é melhor que o primeiro single, “Enshrined In My Memory”, que é a terceira faixa e primeiro vídeo-clipe. A música é cativante mas tem apenas um vocal feminino e tem um som eletrônico peculiar atrás da música dando um estranho tipo de qualidade do Duran Duran.

Outras faixas incluem “We Will find A Way”, e as últimas três faixas finais “To The Edge Of The Earth”, “I’ll Sing You Home” e “The Land Of New Hope.” É raro quando as melhores canções de um álbum estão no final, mas sempre é uma agradável surpresa quando acontece. Certamente não há nenhum tapa-buraco neste álbum.

Em particular, a última música, a faixa título, é espetacular e uma das melhores músicas, se não a melhor música. Ela tem cerca de 9 minutos e tem o inconfundível estilo vocal do lendário Michael Kiske. Ela poderia facilmente ser o primeiro single se não fosse pelo seu comprimento inspirado pelo progressivo. Entretanto, se você tiver a de escutar apenas uma faixa desse ótimo álbum, escute essa.

Então, terá chegado o álbum do Timo Tolkki’s Avalon, The Land Of A New Hope, tão longe? Inegável. Pode não ser perfeito, mas é incrivelmente bom! Quando for para a venda nas próximas semanas, compre-o imediatamente e aproveite uma hora de êxtase de Power Metal Sinfônico.

O elenco:

- Guitarra e baixo: Timo Tolkki

- Vocais: Michael Kiske (UNISONIC/HELLOWEEN), Elize Ryd (AMARANTHE), Rob Rock (IMPELLITTERI), Russell Allen (SYMPHONY X), Sharon Den Adel (WITHIN TEMPTATION), Tony Kakko (SONATA ARCTICA).

- Teclados: Jens Johansson (STRATOVARIUS), Derek Sherinian (BLACK COUNTRY COMMUNION), Mikko Härkin (SONATA ARCTICA)

- Bateria: Alex Holzwarth (RHAPSODY of FIRE)

- Orquestras: Sami Boman

- Vocal Ópera: MagdalenaLee

Faixas:

1. Avalanche Anthem

2. A World Without Us

3. Enshrined in My Memory

4. In the Name of the Rose

5. We Will Find a Way

6. Shine

7. The Magic of the Night

8. To the Edge of the Earth

9. I’ll Sing You Home

10. The Land of New Hope

Selo: Frontiers Records

Website(s):





Avaliação Hardrock Haven: 9,5/10


Tradução: Marina Cruzeiro

COMPARTILHE!

Site dedicado ao Stratovarius

Relacionados

Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »