STRATOVARIUS - ELEMENTS PT.1

sábado, dezembro 01, 2012
E pensar que até 1997 o Stratovarius era apenas uma boa banda de heavy metal oriunda da Finlândia. Com o lançamento de “Episode” e o megasucesso de seu sucessor “Visions”, a banda teve seu nome incluído no seleto grupo “TOP” do heavy mundial, com tours que rodearam o mundo, passando pelo Brasil. Após o lançamento do bem sucedido “Infinite” e da coletânea de Lados-B “Intermission”(2001), a banda, que lançava praticamente um produto ao ano, deu uma pequena parada aonde seus integrantes aproveitaram para lançar projetos solo: Timo Tolkki lançou o polêmico “Hymm to Life”, Timo Kotipelto lançou o bom “Waiting for the Dawn”, em cuja banda tocava o baixista do Strato, Jarí, e Jorg Michael trabalhou no “management” de várias bandas. Em 2002 eles se reuniram e dessa reunião saiu “Elements Pt.1”.

O cd aqui comentado é um promo contendo apenas quatro faixas, portanto cabe ressaltar: teremos aqui uma opinião formada sobre parte do cd, mas só com o cd inteiro é que pode-se tirar uma definição completa. Mas já dá de primeira mão para dizer: não mudou muita coisa. A capa,assinada novamente por Derek Riggs, está diferente, mas mantendo o nível de mudança do desenhista, conforme o mesmo declarou em entrevistas.

“Eagleheart”, o primeiro single e primeira faixa, se caracteriza pelo speed-metal praticado pelo conjunto, com as guitarras de Tolkki, e o vocal de Kotipelto, mais contido nessa faixa, porém ainda potente. De diferente sente-se o maior uso de coros e a maior interação de Jens Johansson e seus teclados com a guitarra de Tolkki, característica já usada pela banda. Uma boa música, mas lembra muito “Hunting High and Low” do cd “Infinite”.

“Soul of a Vagabond” é a primeira que traz algumas mudanças: o uso direto dos coros, a levada mais cadenciada e pesada, e o uso de elementos orquestrados. Ficou muito boa, e mesmo com sete minutos de duração, não soa enjoativa.

“Elements” já surge com um coro e orquestra, com um começo bem cadenciado, aonde se nota a suprema competência do conjunto da banda e o entrosamento do baixo de Jarí com a bateria de Jorg. A música mescla momentos mais suaves com partes pesadas e cadenciadas. O uso da orquestra está bem colocado, sem exageros, e Kotipelto dá um show no vocal, fato que já se tornou comum em sua carreira. O único fato que desabona a faixa é ser muito repetitiva. É base cadenciada, parte lenta, cadenciada, lenta.... isso tudo em doze minutos soa muito enjoativo, embora a idéia seja boa. Se fosse melhor aproveitada, e principalmente, menos pomposa, seria bem mais agradável.

“Find Your Own Voice” é a típica faixa Stratovarius: começa com um coro (como algumas faixas do criticado “Destiny”), mas descamba no típico speed-metal, com o bom uso dos teclados e o excelente vocal de Kotipelto. Não é original, mas consegue ser empolgante.

“Elements Pt.1” dá mostras de ser um álbum com algumas mudanças (que aparentemente não são tão boas) e com bons momentos quando a banda investe no formato de música já consagrado. Vale conferir. E principalmente observar se todas as faixas confirmam o que este promo me passou. Os fãs irão curtir, e quem gosta de um bom heavy (com certa falta de originalidade, mas muito bem feito) também vai apreciar. Vale uma checada.

Site oficial: http://www.stratovarius.com

Fonte: Whiplash

 

COMPARTILHE!

Site dedicado ao Stratovarius

Relacionados

Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »